A primeira coisa que perdi

A primeira coisa que perdi quando fiquei doente foi o emprego. Recordo que foi uma fase muito complicada, sentia-me perdida sem rumo. Na altura trabalhava numa empresa de telecomunicações em loja. Acho que já lá estava à 4 anos! Tinha começado como lojista e fui devagarinho conquistando o meu lugar. Ler mais…

Eu e água!

Ora para quem não tem conhecimento, quem sofre de insuficiência renal está muito condicionado na ingestão de líquidos. Nem todos são assim, mas no meu caso é! Quando os meus rins pararam, fiquei sem qualquer uma das suas funcionalidades, tanto o filtrar, como o expelir os líquidos a mais no Ler mais…

O desespero

Por muito que uma pessoa seja positiva e tente encarar o seu problema de saúde da melhor forma, seja ele qual for, existem sempre momentos de desespero. No meu caso não é diferente! Apesar de tentar transmitir uma forma positiva com que encaro a minha doença,  insuficiência renal crónica, apesar Ler mais…

A box

Acho que é assim que chamam o local que serve de intermédio entre a urgência e o serviço de internamento do Hospital Garcia de Orta. Depois de estar algumas horas na urgência a aguardar a transferência, foi para aqui que me levaram, para a Box. É um local onde estão Ler mais…

Dia Mundial do Rim

Como pessoa que não tem rins e virou aquela que vive diariamente a insuficiência renal , não posso deixar este dia passar, sem ao menos desejar a todos um dia feliz! Para quem vive isto, como eu, para todos os familiares, amigos que acompanham estes doentes e sabem como é Ler mais…