Vou-vos contar um segredo: para o ano faço 40 anos!

Oh Lord! Dá-me força para passar esta provação!

Para quem não sabe, ando há anos a comemorar os 25 anos. Aliás o meu marido já me comprou um bolo e colocou velas a dizer 25. Recuso-me a comemorar a minha real idade.

E não me fodam a cabeça, que a idade é linda, que envelhecer é o must, que os 40 é a idade ideal que isso para mim são só balelas. É um monte de blá, blá, blá!

Não me sinto com 40, não quero fazer 40 e recuso fazer 40!

Eu sou aquela que quando fiz 25 anos teve uma crise de idade e identidade que passou a noite anterior ao aniversário ao telefone com a melhor amiga em prantos! Foram horas em linha a esmiuçar aquela fase estúpida (para mim) dos 25 anos.

Felizmente que o tempo tem sido caridoso comigo e ninguém me dá 39 anos. Quando me perguntam a idade saio-me com 28 anos e a coisa pega. Para alguma coisa tinha de servir as vezes sem conta que faço máscaras, os cremes que besunto as fuças e os vários tratamentos que vou fazendo aqui e ali em casa (aqui e ali porque a preguiça não deixa fazer mais).

Do corpinho já não posso dizer o mesmo… o lado de fora até que dá para o gasto, sou magra, a pele assim, assim (seria melhor, não fosse a puta da preguiça), alguma celulite, e uma necessidade imensa de exercitar os glúteos. Já o lado de dentro… oh pobre de mim… se o lado de fora passa por 28 anos, o lado de dentro esse nem por 78 anos!

Então vejamos, rins não há, mirraram vai fazer 5 anos, como faço diálise, o corpo desgasta-se à velocidade luz, ando sempre cansada, com dores em tudo o quanto é lado (a minha avó está melhor que eu) e vamos ver se pelo andar da carruagem não perco mais peças pelo caminho, que depois de ter perdido os rins, tenho um medo de morte de perder mais qualquer peça.

Consola-me o pensamento de um dia quando morrer, a parte de fora vai linda e maravilhosa. Se chegar lá, vou ser a velha mais enxuta do lar (sim, que eu vou para um lar que até lá ninguém me atura).

Mas entretanto já estou a sofrer de antecipação com a história dos 40. Oh tempo anda para trás! Se ao menos desse para falsificar o Cartão de Cidadão, sempre me sentia melhor!

Pronto! Chega desta história dos 40 e não quero ouvir sequer que é uma idade bonita! Mas quem é que gosta de envelhecer, ter rugas e parecer uma passa de uva?


4 comentários

Rosa Santos · 22 Outubro, 2018 às 1:14 PM

Olá! Cada um reage de uma forma diferente…
Tu por exemplo não reages bem ao passar dos anos, por muitas razões que descresveste acima, principalmente pelo facto de teres perdido os rins, que tudo se altera.
Acho que emsmo que desse para falsificar o cartão do cidadão, o teu sentimento seria o mesmo.

Eu não tenho problemas nenhuns com a minha idade (46), nem com as rugas que possam aparecer. Eu penso que envelhecer, ter rugas, faz parte do nosso ciclo da vida. Beijinhos

http://www.opecadodagula.com

    paulaalmeida · 23 Outubro, 2018 às 2:31 PM

    Verdade. Mas também me divirto imenso com isto de enganar o pessoal com a idade! Beijinho!

      Rosa Santos · 23 Outubro, 2018 às 3:00 PM

      Hahahaha! Um divertimento que não prejudica ninguém e também faz bem ao ego. Beijinho

ANDREIA · 23 Outubro, 2018 às 10:40 PM

Para o ano também entro nos 40, mas não tenho a sorte de parecer mais nova 😊

Bjs
https://titicadeia.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: