Ando desaparecida do blog, mas é apenas por pura preguiça.

Quem me conhece sabe que nisto da minha doença, eu e o meu marido sempre incluímos o nosso filho. Sempre explicámos tudo, tirámos dúvidas de forma a que tivesse que lidar com tudo de forma natural e nada dramática.

Por isso, para ele a diálise é normal, o facto de eu passar 3 noites fora de casa (já que faço tratamentos à noite) também é normal e quando eu por um azar tenho de passar uma temporada no hospital, não é normal, mas para ele não é assustador.

Desde os 5 anos que lida com a minha doença e de alguma forma acho que sempre conseguimos superar todas as adversidades que com ela vão aparecendo.

Mas agora com 9 anos, tem vindo com um discurso que mesmo mais novo não era vulgar. De quando em quando vira-se e diz: – Oh mãe, hoje tens diálise? Que chatice! Sempre a mesma coisa!

Claro que tento minimizar e relativizar a conversa! Mas isto fica-me na cabeça!

Os tratamentos de hemodiálise são o que me mantém viva, mas são muitas as alturas que fico farta, que tenho vontade de não ir… por vezes até desistir (depois passa).

Acredito que se para mim é saturante, para ele também comece a ser. Acredito que para ele, o facto de naqueles dias não poder contar comigo ali ao seu lado também seja chato e acredito que esta rotina que já se instalou na nossa vida esteja a começar a cansá-lo.

Na altura que fiquei doente, optei por fazer os tratamentos numa clínica e não em casa, por causa dele. Já bastava o facto de estar doente e ser doente para o resto da minha vida. Mas a doença, essa não tinha que a levar para casa!


7 comentários

Run Ticas Run · 7 Novembro, 2018 às 10:48 PM

Talvez neste momento ele não o perceba, mas um dia certamente dará valor à tua opção de não deixar a doença se instalar 24 horas em casa! Parabéns pela atitude e pela coragem 🙂

    paulaalmeida · 8 Novembro, 2018 às 1:35 PM

    Ele percebe! É um miúdo muito maduro para a idade que tem. 🙂

Pedro Rosário · 8 Novembro, 2018 às 7:22 AM

Não é uma situação muito fácil. O membro mais novo pode não perceber o porquê dessas ausências, mas tarde vai perceber e vai ajudar te muito.

Coragem e não deixe ir abaixo.
Cumprimentos Os Piruças

Os Piruças · 8 Novembro, 2018 às 9:20 AM

É bom incluir os filhos, considerando claro a idade que têm, no que acontece à volta deles sobretudo respeitante ao núcleo familiar. É uma situação que acredito ser cansativa para todos, por haver dias que gostariam de estar na companhia um do outro e não é possível por causa da diálise. Talvez seja só um período que lhe custe mais a aceitar essa realidade. O importante é explicar-lhe que o que a mantém viva é a diálise. Que tudo corra pelo melhor! Cumprimentos, Os Piruças

AlwaySmile · 8 Novembro, 2018 às 2:39 PM

Força, hoje pode não perceber mas amanhã irá entender.
nunca desistas! Acredita
Tudo de Bom!

Carina · 8 Novembro, 2018 às 3:18 PM

Desistir nunca será opção e pois com o tempo ele vai conseguir perceber melhor.
beijinho e tudo a correr bem

Carina · 8 Novembro, 2018 às 3:19 PM

Com tempo ele vai conseguir perceber melhor.
beijinho e tudo a correr bem

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: