A primeira participação, um exemplo de força de vontade… e um exemplo de que quando lutamos, podemos alcançar o que desejamos! Nunca desistir!

Hoje venho falar-vos da minha história. Ou de um pequeno capítulo da minha história. Hoje escrevo-vos acerca do dia em que, após ter perdido mais de vinte quilos, decidi experimentar a roupa que vestia quando era obesa.

Se estás desse lado e tens excesso de peso, ou já tiveste, sabes perfeitamente do que falo. É um drama comprar roupa quando se tem peso a mais. As lojas que têm as coisas mais giras não têm roupa para o teu tamanho. Quando estás na casa dos vinte anos és obrigada a comprar roupa que te faz parecer uns dez anos (no mínimo) mais velha. Como costumo dizer, eu era obrigada a vestir-me de alguém que não era eu.

Não sei se contigo é igual mas eu apego-me às coisas. Para mim cada peça de roupa remete-me para uma determinada altura ou fase da minha vida. Faz-me recordar que fui feliz com “aquela” camisola, que num dia importante vesti “aquele vestido” ou que quando recebi “aquela” má notícia tinha aquele casaco. Crio todo um simbolismo à volta das coisas e cada peça tem toda uma história à sua volta.

Acontece que quando se tem peso a mais a roupa deixa de ter piada. Pelo menos a minha não tinha nenhuma. Sempre adorei vestir-me de branco (especialmente no dia do meu aniversário), por ser uma cor que me transmite coisas boas. Durante o período em que tive mais peso a minha roupa resumia-se a: preto, cinzento escuro, azul escuro e preto outra vez. Portanto, eu não tinha muita roupa, porque raramente via coisas que gostasse para o meu tamanho ou com as quais me sentisse confortável. Então, houve duas ou três blusas que me acompanharam muito durante as minhas piores fases. Uma de verão (que devia ser das poucas que tinha um padrão) e uma preta de meia estação, mas que bastava vestir um casacão por cima e usava sem qualquer problema no inverno. Vesti tanto mas tanto essas blusas que cheguei ao ponto de não as querer ver mais à frente. Foi o que aconteceu no dia em que decidi experimentar a roupa que há muito tempo não vestia.

Foi um choque. Parecia que estava a vestir roupa de outra pessoa. Só me apercebi de todo o volume que tinha perdido quando experimentei a roupa. Claro que me vejo ao espelho e estou consciente da diferença, mas quando vesti aquelas duas blusas e um par de calças… Como era possível aquelas calças já me terem ficado justas? Agora caiam-me… Aí tive a certeza que não queria voltar a ser aquilo que já fui. Que já não queria passar do 38 que visto agora para o 44 que vestia anteriormente. Que não queria largar o M para voltar para o XXL de antes.

Por curiosidade, guardei as calças porque achei que precisava de algo físico que me lembrasse sempre do que fui (e não quero voltar a ser). As blusas… disse à minha mãe para deitar fora, guardar, dar… o que quisesse, porque eu não queria voltar a olhar para elas.

Obrigada por estares aí,

Cátia Ramos

Obrigado Cátia Ramos, autora do blog BEM ME QUERO

 

Comentários

6 Comments

Patrícia Romão · 25 Julho, 2017 às 9:21 AM

Eu encontro-me na fase contrária da vida.
Sempre fui magra e agora já visto um 40.
Sinto-me um saco de batatas 😔😔
Muitos parabéns para a reviravolta que conseguiste

Joana Freitas · 26 Julho, 2017 às 5:44 PM

O importante é seres feliz! E se o és agora, só te posso dar os meus parabéns por teres feito a mudança acontecer! Continua sempre assim na tua vida 🙂

Cátia Ramos · 26 Julho, 2017 às 9:35 PM

Obrigada Patrícia e Joana 🙂
Patrícia, se quiseres mudar para que te sintas melhor acredita que o que mais custa é o primeiro passo 🙂

Cátia Ramos · 26 Julho, 2017 às 9:36 PM

Paula, a ti só te posso agradecer mais uma vez pelo convite. Foi mesmo uma honra. Um grande beijinho 🙂

    paulaalmeida · 27 Julho, 2017 às 7:45 AM

    Eu é que agradeço!

Manuela · 27 Julho, 2017 às 1:42 AM

Primeiro, muitos parabéns pelo que conseguiste! Depois gosto muito da tua perseverança e alegria que pareces ter. Continua sempre assim 🙂

beijinho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Home

5 filmes de terror

Os meus 5 filmes preferidos de terror! Sempre adorei desde muito cedo filmes de terror. Quando era nova e vivia em casa da minha mãe, recordo que ficava todos os Sábados à noite na sala Ler mais…

A tua história

1,57m e 50 Kg de menina e moça

E quando estamos numa época em que os heróis do dia são os bombeiros, aqui fica a história de uma pequena grande mulher, que com um obstáculo que a vida lhe colocou, transformou em algo Ler mais…

Home

musicfest.pt

Quem gosta de música? Conhecem o site musicfest.pt? Este site é sobre música, aqui podem encontrar fotos da vossas bandas favoritas nos últimos concertos ou festivais em Portugal. Podem também consultar sobre o  cartaz e Ler mais…

%d bloggers like this: